Visitor Map
Create your own visitor map!

tantas Saudades...



Tuesday, May 01, 2007
  Un Jour On Se Rencontrera...







Oui - bien sûr! Probablement dans la boutique de mobilier ARCA...
C'est là que cela a bien failli se produire, il y a des années...!
Et alors - tu autographieras ma copie de 'La Valise En Carton' - hein? ;)
Et puis quoi d'autre encore? *lol*
On se fera la bise?
Et après - ADEUS... PARA SEMPRE!
Parce qu'un simple admirateur ne fraternise jamais plus longtemps que cela avec une vedette - ça dure encore MOINS de temps que les fameuses 15 minutes mythiques de la célébrité des temps modernes, alors...!
Mais on se dirige inéluctablement ici vers une autre de mes richissimes de nuances et de (manque de) subtilité "DIGRESSIONS"...
Autant m'arrêter, ah, "while I'm ahead"...!



Mais je me dois d'applaudir ici, une seconde au moins,
la grande Linda de Suza
qui prouve qu'il y a bel et bien des Sousas
dignes, BONS et talentueux
(je n'en connaissais qu'une seule, personnellement -
Shout out to you, Sandee! ;)
En plus, son fils unique, elle le nomma João
comme je le ferais, si j'avais un fils maintenant
C'est certes signe que cette grande dame
a, en effet, de l'intuition et
de la perspicacité - à en revendre!
C'est bien plus que je ne saurais dire
au sujet de ses congénères Français
et compatriotes Portugais aussi...
Portugueses e Portuguesas
que não são amigos ums dos outros!
But that's another story too...
Infelizmente!
(Check out the comments section for more on THAT...!)

Je vous laisse cette fois avec le seul vidéo-clip
d'un des classiques de Linda de Suza
que j'ai pu trouvé!

Bon, ce n'est pas Un Jour On Se Rencontrera
Mais c'est *the next best thing*...!





(Remarquez la triste fin du pauvre "manhão" par contre...
Sa course effrénée a une fin... Tragique. :(
Mais n'ayez crainte: ce n'est pas le vidéo officiel!)


Labels:

 
Comments:
Following here is an example of how the Portuguese people DON'T stick together - Portuguese required!
Or a proper translator of some kind...!

Of course, all peoples act just the exact same way throughout the world - and audiences turn on their idols with the greatest of ease.
It's either that - or they outright forget about them altogether!

Now, just in case the source material watchdogs have any temptation whatsoever to TRY and take a bite of my a$$...
Let me remind them and ALL of my luminous disclaimer:

LUMINOUS DISCLAIMER:
This luminous site, and all of its TLB PRIME NETWORK "affiliates", contain summaries of copyrighted material for which reprint permission has not always been authorized by the copyright owner. We make these informations available in an effort to educate our "L.O.V.s" (luminous online visitors) on the broad range of issues impacting their lives, souls and society in general. We believe this constitutes a 'fair use' of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit for the purposes of criticism, comment, witticisms, news reporting, teaching, scholarship, research and/or strictly for rants, ramblings and other "rrrrrr-words"... (I.O.W. - Free Speech!)
The preceding shall apply also, of course, to any visual material such as drawings, art, photography, composite imagery and the like.
For more information go here


Got all that,
Luso-Losers?

Gooooooooood!

Està bem!
TUDO BEM!

Claro! ;)
 
2007-04-07 - 00:00:00

Linda de Suza está de volta
Num sonho, vi a ponte de Entre-os-Rios a cair
















Pedro Catarino


Linda de Suza garante que já antecipou grandes catástrofes mundiais e que consegue ver o futuro em sonhos. Sobre o seu destino, reserva-se. Mas, nas entrelinhas, percebe-se que está a tentar voltar aos palcos. Para já, a 9 de Maio, sai em França ‘A Mala de Cartão’. Regresso ao passado em DVD .






Linda de Suza garante que já sabe quem vai ser o próximo presidente francês. Mas não revela. Previu a queda da ponte de Entre-os-Rios e ninguém acreditou nela. Em sonhos, diz, soube ainda que o “o Mundo não ia voltar a ser o mesmo depois do 11 de Setembro”. Antes do Euro’2004, também já sabia que a Selecção Portuguesa não ia ganhar.

A viver em Paris desde o ‘salto’ para França, na clandestinidade dos anos 70, ainda hoje é reconhecida na rua, como o Correio Êxito comprovou há uma semana, aquando desta entrevista, pedida há cinco meses e sujeita a ‘duras’ negociações.

Ao longo de hora e meia, Linda de Suza regressa à infância difícil no pensionato e aos anos dourados do Olympia, em Paris. Mas há temas e pessoas de que não fala. Esse passado, sublinha, está no livro ‘A Mala de Cartão’, o mesmo que, nos anos 80, deu origem à série de televisão do mesmo nome e que agora é editado em DVD. Sai a 9 de Maio.

Apenas disponível em França, o DVD recupera os episódios dramáticos e emotivos da vida da emigrante portuguesa mais famosa em França, que a RTP emitiu na década de 80. Interpretado por Irènes Papas (na pele da mãe da cantora) e Souad Amidou (Linda de Suza), ‘A Mala de Cartão’ retrata a dura vida de criança, as dificuldades da família, a relação conflituosa com a mãe.

Em 1998, numa última entrevista ao ‘Expresso’, revelava que fora enganada ao longo da carreira, que lhe tinham roubado milhões, aberto contas bancárias em seu nome com assinaturas falsas. Hoje, dez anos depois desse cenário de ‘guerra’ – em que chegou a escrever uma carta a pedir ajuda ao então presidente Jacques Chirac –, prefere calar as queixas e diz que tudo se “está a resolver.”

Aos 59 anos, Linda de Suza tem milhões de discos vendidos – 18 chegaram a Disco de Ouro – e ganhou rios de dinheiro em direitos de autor, mais até do que Amália e Zeca Afonso. Actualmente, está a “fazer uma pausa”. Mas ainda dá a voz para causas de solidariedade, como a missão do Padre Pedro, em Paris, que apoia crianças desfavorecidas.

No recém-criado site www.lindadesuza.com ecoam ainda as músicas que a transformaram num ícone de Portugal.

- Correio Êxito – Como surgiu a oportunidade de lançar este DVD – ‘A Mala de Cartão’?

- Linda de Suza – Tenho um contrato com a France Télévision (televisão estatal francesa) e não podem fazer nada sem a minha autorização. Mas eu não lhes pedi nada. O que fizemos com o nosso passado, ninguém pode apagar.

- E como se sente a rever o seu passado e a apresentá-lo a quem não o conhece?

- É normal. Por exemplo, a Amália Rodrigues morreu em 1999 mas, aqui em França, os jovens de 30 ou 40 anos não sabem quem ela é.

- Ficou triste com a morte da Amália? Gostava muito dela

- Não a conheci pessoalmente. Ela nunca me quis aceitar. Em 1985, os jornalistas queriam fotografar-me com ela [no Olympia, em Paris] e ela não quis.

- Porquê?

- Até hoje não sei. A vida é assim. E eu até fiz uma canção para ela Não podemos baixar uma bandeira que levou a voz de Portugal.

- Qual o momento mais especial da sua vida?

- O nascimento do meu filho. Para mim era sinónimo de liberdade, era pôr no Mundo um ser humano que ia gostar de mim por ter saído de dentro de mim.

- Hoje, como se dá com ele?

- Quando não se tem afecto, desde pequeno, como eu, marca. Pergunte ao meu filho se eu não lhe dei afecto. Deixe estar o passado. Está tudo no livro [‘A Mala de Cartão’, 1984]. As pessoas já conheciam a Linda de Suza em 1984. O que interessa é para a frente

- Então, até agora, o que recorda com mais carinho?

- Para mim tudo é bom. E o que não é, vou à casa de banho e sai (risos). Por isso é que escrevi o livro. Para não voltar a falar do passado.

- Mas, como entrevista de vida, queremos lembrar os seus tempos de menina. Quando andou no colégio, por exemplo

- Colégio? Eu não andei num colégio, andei num pensionato. Ainda existe a sopa dos pobres, em Benfica. Era lá que eu ia a pé, todos os dias, buscar uma panela de sopa e três pães. E voltava a pé para a Amadora.

- Ainda pensa nesses tempos?

- Para mim, o meu passado foi uma riqueza. Esses homens políticos?!... Se eles soubessem o que era a sopa dos pobres e tivessem feito a escola da vida, nunca teriam roubado nada. Se não sabem o que é sofrimento, não podem compreender o povo. Quando estive em Portugal, em 1982, estava na rádio e as pessoas telefonavam a pedir-me para ser Presidente da República.

- O sofrimento muda-nos muito?

- Quando se tem uma vida de sofrimento pode dar-se mais valor aos outros e ajudar. Já estive com presidentes da República, reis, rainhas e, quando os ouço falar, tenho impressão de que não têm nada a ver com o sofrimento das pessoas.

- Como é que se dava com figuras de Estado, por exemplo?

- Hoje conheço os que pensam em nós e os que não pensam. É melhor não dizer nomes. É melhor para eles. Sou uma pessoa que respeita os outros. Ainda hoje conheço pessoas importantes.

- Voltando a Lisboa, aos tempos de juventude. Eram difíceis?

- Gostava quando ia trabalhar [numa fábrica de tecidos]. Gostava de apanhar o eléctrico e estar longe de casa sem ouvir ninguém a gritar.

- O que muda um ambiente familiar assim tão opressor? É preciso dar o grito de liberdade

- A minha liberdade, paguei-a eu. Avancei. Tenho uma boa estrela, a fé. O que recordo bem dos tempos [dos cinco aos onze anos] que passei no Asilo D. Pedro V, no Campo Grande, é o hino que cantávamos. (E canta:) “O nosso asilo é um ninho que a caridade mantém, ele nos ensina o caminho da honra e do bem”.

- Lembra esses tempos com mágoa?

- Não, com riqueza. Os ministros vão à escola para serem grandes políticos. A minha escola foi a da vida.

- Quando volta a Portugal, vêm-lhe essas imagens à cabeça?

- Sim, não podemos esquecer.

- Nunca pensou voltar?

- A minha vida é de Deus. Ele é que sabe.

- E vai voltar a cantar em breve?

- Por enquanto, tenho ordens vindas lá de cima a dizer: ‘Descansa um pouco’. Deus deu-me as cordas vocais, posso usá-las quando Ele quiser. Estou a fazer uma pausa para saber ouvir os outros.

- Mas cantou recentemente numa festa de solidariedade

- Oh, isso não é cantar. Foram só duas ou três canções que dei para as crianças. Foi para uma obra de caridade que ninguém pode recusar.

- Em criança, sonhava que atingiria tamanho sucesso?

- Os que vão à sopa dos pobres não têm direito a sonhar. Lutam.

- Mas, quando via a sua mãe ir ceifar para o campo, imaginava que esse seria o seu futuro?

- Quando ela ceifava, eu estava no asilo. Ninguém se preocupou comigo. Depois, quando vim para França, também ninguém da minha família se preocupou em saber se estava bem. Ninguém. Mas quando saiu o primeiro disco estavam todos ali.

- Não se zangou?

- Tive piedade.

- Como são hoje as suas relações com a sua família?

- É a minha vida. Quando necessitam de mim Um dia, vi num jornal: ‘Linda de Suza milionária em França e família vive na miséria’. Eu não sou responsável pelos outros!

- Como surgiu o primeiro disco – ‘Um Português’?

- Foi o [Claude] Carrère. E como contei no livro: uma pessoa do ‘showbiz’ [André Pascal, compositor] passou no Marché aux Puces, viu-me a cantar e apresentou-me a Vline Buggy, que escrevia canções para o Claude François, e depois a Alex Alstrom, um letrista americano. E ele escreveu-me a música do ‘Português’ em francês e depois em português. É como se acordasse num conto de fadas. Conhece a Gata Borralheira? Ela não tinha nada, foi ao baile e

- Saiu de Portugal antes do 25 de Abril. Como olha hoje para o seu País?

- Saí em 1970 mas ia e vinha. Mas perdi o meu pai [António da Silva Lança], em 1973, e nunca mais lá fui.

- Mas voltou para cantar...

- Foi o senhor Fernandes, da Rádio Renascença, que me levou. Veio a França, descobriu o disco e levou-o, em 1978/79. E depois fui a Portugal, fiz emissões de televisão...

- E a célebre mala de cartão, ainda a guarda?

- Ah, a célebre mala! Isso é passado.

- Também fazia letras para as suas canções?

- Em miúda já escrevia.

- Adaptou alguma canção que escreveu em criança?

- Sim, ‘Nunca te pedirei’.

- Cante um pouco...

- Agora? Nem mais um som. Até que seja... a próxima vez.

- A próxima vez será em breve?

- [Sorri ] Deus é que sabe.

- Já ganhou muito dinheiro, vendeu milhões de discos...

- Por que é que não fala do que eu dei para ajudar os outros? Pergunte ao Mário Soares e à SPA (Sociedade Portuguesa de Autores) quantas divisas fiz entrar no País, desde 1978... E vão ver o que a Linda de Suza fez por Portugal.

- Em 1998, disse ao ‘Expresso’ que tinha sido enganada ao longo da carreira, que lhe roubaram milhões.

- Não há problema nenhum. Aqui nunca se ouviu falar de um processo da Linda de Suza. A mim ninguém me fez levantar a saia, levanto-a quando quero. Os ministros dizem todos que sou uma grande mulher. Se eles se arrependeram, não vou estar a falar mal.

- Perdoou?

- Porque me dão a minha parte Eles baixam os olhos quando me vêem. Todos dizem que sou uma grande mulher. Quando as pessoas vêm a si e dizem: ‘É verdade, Linda, fizemos-te isto.’

- Perdoou, então?

- Perdoa-se. Mas as coisas têm de entrar na ordem. Está tudo a resolver-se.

- E como era cantar no Olympia?

- Oh lá, lá. Tive medo, muito medo. Esteve cheio durante 15 dias. E depois as tournées em todo o lado.

- E os fãs?

- Respeitavam-me muito. Vinham ter comigo e cumprimentavam-me. Ainda agora, dois jovens árabes, de 20/30 anos, chamaram-me na rua: ‘Ó Linda!’ As pessoas têm respeito pelo meu trajecto. Sabem que não nasci com uma colher de ouro na boca.

- Por falar em ouro, no livro conta que fez um aborto [já depois de ter sido mãe] e que o pagou com um fio de ouro que queria a todo o custo reaver. Conseguiu?

- Isso já passou. Não falo mais nisso. Veja a história de Beja, de Évora. Antigamente, os militares iam pelos subterrâneos para ver as freiras e, quando elas estavam grávidas, matavam-lhes os bebés. Esses homens das leis mandam pedras às mulheres mas fazem a mesma coisa.

- Votou no referendo da despenalização do aborto?

- Claro. Na época em que vivemos, com as dificuldades com que se vive, é melhor fazer esse gesto do que abandonar as crianças. Tudo o que fiz na minha vida é um livro aberto.

- Arrepende-se de alguma coisa?

- Podia ter feito mais

- O que mudaria?

- Gostaria de ter o meu pai comigo. Sonho muito com ele. Ele tem sempre a mesma idade que tinha aquando da última vez que o vi. E eu tenho sempre 24 anos e o meu filho quatro.

- Mas o seu pai era severo consigo, quando era criança...

- Há pessoas que se suicidam porque não têm coragem de avançar. Outras, quando lhes falta, dão porrada. A miséria muda as pessoas.

- Foi também a miséria que fez com que a sua mãe [Vitória] fosse tão dura consigo?

- Ela sempre foi assim com todos.

- Mas fez as pazes com ela?

- Pazes? Se faço algo errado, peço desculpa. Se não me vêm pedir desculpa, não se pode perdoar.

- A sua mãe não lhe pediu desculpa?

- Tinha remorsos. Era isso

- Quando foi o seu último grande espectáculo?

- Em 2004, fui a Madagáscar, La Réunion (ilha próxima de Madagáscar), e antes fiz a abertura dos Jogos Olímpicos da Austrália [2000]. Fui eu e a Diana Ross. E em 1996 fiz uma grande tournée.

- Foi ao HermanSic em 2002

- Isso não é cantar. É para as televisões ganharem audiências. Não fui por mim, fui para apresentar uns jovens que lancei, o grupo La Harissa. E para que o Herman aceitasse esses jovens, tive de baixar o meu cachet.

- Se hoje a convidassem para ir a Portugal cantar, ia?

- Por enquanto não. O presidente da República [Ramalho Eanes] condecorou-me com a Ordem Infante D. Henrique [grau de Dama], em 1985. Eles sabem que existo, não se dá essa condecoração a toda a gente.

- Estamos em véspera de eleições presidenciais francesas. Tem alguma ideia sobre os candidatos?

- Sim, até me vêm perguntar: ‘Ó Linda, quem é que vai ganhar?’ Porque agora já acreditam em tudo o que anunciei e aconteceu.

- E o que é que anunciou?

- Está a ver a ponte de Entre-os-Rios que caiu no Norte de Portugal? Eu devia estar no Porto no dia 6 desse mês [a ponte caiu a 4 de Março de 2001] e um sonho disse-me que tinha de estar lá no dia 3. Eu via tanta miséria, tantas pessoas a chorar Vi a ponte a cair. E ninguém acreditou em mim.

- Disse-o a quem?

- Ao Governo. Ninguém acreditou. No dia 4 de manhã telefonaram-me a dizer: ‘As pessoas querem que você lá vá’. Fiz um raminho de rosas e fui. E o que é que os políticos fizeram? Copiaram e fizeram o mesmo. As pessoas vinham ter comigo a chorar. E o Sampaio?... Vi-o e disse-lhe: ‘Por que é que não me ouviram?’

- Não a assusta sentir que pode antever coisas?

- Está a ver as Torres Gémeas? Claude Chirac, a filha de Jacques Chirac, e o grupo La Harissa são testemunhas. Eu não sabia a quem dizer que o Mundo não ia ser igual a partir do 11 de Setembro: ‘As Torres Gémeas vão cair.’ Ninguém acreditou. Madrid: 11 de Março. Três dias antes. O Ministério do Interior estava ao corrente, ninguém me ouviu. Agora levam-me a sério porque querem saber quem vai ser o presidente.

- Será Nicolas Sarkosy?

- Já anunciei aos meus familiares. Mas não posso tirar proveito disso. Vai ser uma grande surpresa. O povo é numeroso. Não se pode abusar E o que se passa em todo o Mundo? Até a pedofilia!...

- Como é que vê esse processo em Portugal?

- Eu anunciei antes de acontecer. As pessoas vão ser castigadas, vão ter uma grande surpresa.

- Como é um dia normal para si?

- Lavo a loiça, cuido da casa, leio, vejo televisão, ponho música, danço. Cuido dos meus sobrinhos. E tenho o Tomy, um cãozinho rafeiro.

- Está apaixonada, casou?

- A minha vida e os meus amores pertencem-me.

- Conta-se que namorou um ministro

- Oooh, as pessoas inventam

- Tem sonhos por cumprir?

- Gostaria de ser útil.

- Ajudar em causas sociais?

- Sim. Ajudar crianças maltratadas pelos pais, que ninguém quis aceitar. Há crianças que vão trabalhar e não vão à escola. Eu avisei no livro. Podia ter salvo muitas crianças nesse momento.

"NUNCA TINHA VISTO UM MICROFONE"

- Como foi a primeira vez que cantou em público?

- Ainda não era artista profissional. Cantei em Paris no Marché aux Puces, na Sala Wagram, em 1975. Lembro-me do vestido cor de malva. Dei-o à minha sobrinha [Ana Maria, filha da irmã mais velha, Virgínia]. E eu era criada de quarto! E tive tanto medo. A pianista estava bêbada. Oh, meu Deus! Mas acabei a cantar ‘a cappella’. Na altura, não se pensa em nada. E havia cartazes com o meu nome no metro. O meu filho dizia: ‘Mãe, és tu!’ As pessoas da organização mentiram e escreveram nos cartazes: ‘A grande cantora da rádio e televisão portuguesa’. E eu nunca tinha visto um microfone na vida Era para atrair público.

- Percebeu logo que ia ter sucesso?

- Não. Imagine-se numa piscina ou no mar e falta-lhe o pé, embrulha-se nas ondas O que faz? É a mesma coisa. Sobrevive-se.

- Quando sentiu o reconhecimento, a atenção do público?

- Antes, não sabia o que era Marrocos, Algéria. Aprendi isso aqui em França. Hoje, na Algéria, todos têm um disco da Linda de Suza.

- Sentiu alguma vez racismo, por ser estrangeira? Fala-se muito da xenofobia dos franceses

- Não. Em todos os países há prisões, casas da Misericórdia para as crianças abandonadas, asilos para os velhinhos. Nenhum país é limpinho de todo.

"800 FRANCOS NUMA HORA ERA MUITO"

- Como é que começaram a chamá-la de Linda de Suza?

- Quando vim para França perguntavam o meu nome e eu dizia: ‘Teolinda’. E os franceses repetiam com um sotaque diferente, por causa do ‘i’ e do ‘n’ [sonoridade ‘ã’]. E eu insistia: Linda! E assim começou. O apelido Suza era para fazer a diferença entre nome civil (Souza) e artístico. Foram as pessoas do meio que escolheram.

- Era criada de quarto (nos hotéis) e começou a cantar. Que diferenças sentiu no seu ordenado?

- Nesses dias ainda não era conhecida. Para a Sala Wagram, fizeram-me uma proposta de 600 francos. Nesse tempo, para quem ganhava 1500 por mês, 600 para cantar só uma hora era muito.

- O meio artístico seduziu-a?

- Sempre gostei de cantar, desde pequenina. Quando trabalhava na fábrica, em Lisboa, já cantava para as colegas. Fazia imitações e era o palhaço do refeitório.

- Quando é que começou a ganhar muito dinheiro?

- Logo no primeiro ano. Milhões de discos vendidos em toda a parte.

"JÁ SABIA QUE A SELECÇÃO NÃO IA GANHAR"

- Fez um disco dedicado ao Maradona. Segue a Selecção Portuguesa de Futebol?

- Ah, meu Deus! Eu explico por que fiz esse disco: não podia chamar Eusébio. Muitos portugueses criticaram-me por não ter feito a canção para um português e não ter cantado para o Eusébio. Logo eu que gosto do Benfica! Mas fiz essa canção para as crianças que gostam de futebol, para dar o exemplo, e a palavra Maradona soava bem. Já Eusébio não...

- E seguiu a performance da Selecção Portuguesa no Euro, no Mundial?

- No Euro, já sabia que Portugal não ia ganhar. Eu disse: ‘Vai acabar como começou’. E foi mesmo.

- E que música portuguesa gosta de ouvir?

- Sabe o que gosto de Portugal? Bacalhau, caldo verde, pastéis de nata

- Um desejo

- Que as pessoas que nos governam desçam e ponham os pés na lama. Que tomem consciência. São os pobres que os elegem.

PERFIL

Nasceu Teolinda Joaquina de Sousa Lança, a 22 de Fevereiro de 1948, numa aldeia alentejana. De Beringel, rumou a Lisboa, foi internada pela mãe no Asilo D. Pedro V, onde viveu dos cinco aos 11 anos. Mudou-se então para a Amadora e, aos 20, nasceu João, filho de um primeiro amor que não viria a durar. Em 1973, deu o ‘salto’ definitivo para França, passando a fronteira a pé, na clandestinidade, com o filho nos braços e uma mala de cartão. A mala viria a inspirar o livro ‘A Mala de Cartão’ (1984), que ainda serviria de base a um musical (protagonizado por Linda de Suza) e uma série de televisão. Nos anos 80, a ex-criada de quarto de hotéis atraía multidões e ilustres ao Olympia e vendia milhões de discos. Aos 59 anos e avó de dois netos (de 14 e 19 anos), faz agora uma pausa. Até quando?
Sofia Canelas de Castro




SUBSCREVER ALERTAS SMS CORREIO DA MANHÃ


Os Títulos do Dia no seu telemóvel! Envie CMTD para o nº 4644.
As Notícias de Última Hora no seu telemóvel! Envie CMUH para o nº 4644.
Custo por mensagem: €0,30 | Mais serviços em: www.correiodamanha.pt/alertas



















» Comentários

Quinta-feira, 12 Abril


- Peste
Está toda queimadinha... Deve ser o mal das lindas... Suza... Reis... acabam todas gagás!!!

Quarta-feira, 11 Abril


- Carlos
Gostava que a Linda nos dissesse agora quem vai ser o próximo presidente francês, visto ela dizer que já sabe quem vai ser! Seria uma boa oportunidade para nos convencer a todos de que ela é de facto vidente, como diz sê-lo! Depois, já não interessa, porque todos já o saberemos!

- T Freitas
Eu também sonho com os numeros do Eurominhões.E acerto sempre! Mas só os divulgo a seguir ao sorteio... Que palhaçada! E ainda há muitos q gastam dinheiro com este tipo de actividade! Muita burrice anda por aí!

- RJ
Depois de ler a entrevista é caso para dizer: A idade não perdoa. Mais uma vidente que prevê as coisas apenas depois de elas acontecerem.

- matilda
Francamente fico triste pelos comentarios que tenho lido sobre a Linda de Suza. Nao sou a favor nem contra essa senhora e depois as pessoas interpretam mal e dizem nao importa o que, talvez a mulher tenha dito a verdade, mas voces so vem o mal... ainda ha muitos preconceitos neste pais infelizmente. (PORTO)

Terça-feira, 10 Abril


- Zé Carrapato
Não sei se ela esta em Portugal ou em França,mas se ela esta em França nunca podia ter votado no referendo do aborto porque nos os imigrantes não fomos consultados para os votos no dito referendo.

Segunda-feira, 9 Abril


- Isabel Maria
Mas já viram o que esta cantora das duzias diz sobre o nosso querido Eusebio?!?!? Só falou do MARADONA, (marado da mona)citando a propia: "fiz essa canção para as crianças que gostam de futebol, para dar o exemplo, e a palavra Maradona soava bem. Já Eusébio não... Olhem -me esta cantora do bacalhau salgado!!! Bolas!! Até me deu sede.

- Isabel Maria
Linda de Suza já desde há muito que é vidente! Nesse caso pergunto: também previu que ia para França com a mala de cartão?? Se previu isso podia ter comprado uma de pele. Eu se um dia der em Vidente e adivinhar a chave do totoloto olhem!! Xauzinho Portugal!! Vou gastá-lo todo nos Nuestros Hermanos.Tenho dito.

- Antonio Nobre
Estou a comentar esta noticia porque vivo na Australia e assisti por acaso ao fraco espetáculo que esta deu aqui, e nada teve a ver com os Olimpicos. Cantou sim, numa sala normalíssima, onde aliás actuam alguns artistas que vêm de Portugal. No dia seguinte fez, ou melhor tentou fazer um espetáculo num clube Português em que estavam aproximadamente 15 pessoas, e isto é real porque assisti.

- Manadel
Estava em Dakar nos meados da década de 80 e assisti, em directo de Paris, ao programa "Hora da Verdade" em que a entrevistada era Linda de Suza. Vi e ouvi uma mulher a ser tratada comno Grande Senhora e a mostrar uma cultura muito rara, "em puro francês", entre as nossas mais ilustres cantoras e famosas do jet 7 cá do burgo. Senti uma grande emoção ao ver que pobre pode ser grande.

- folha
O que esta gente faz para aparecer! Ela, nem sequer sabe onde fica Castelo de Paiva... Mandem-na apontar no mapa com um "dedo" onde fica Entre-os-Rios e vão ver... Já faz tanto tempo que a tragédia aconteceu (até já há nova ponte) e só agora ela se lembrou do "sonho"? Ela esqueceu-se foi de tomar os comprimidos.

- rosa
Ela já teve uma boa voz cantou e encantou! Teve o seu tempo, como Amália que nos últimos anos já não era cantar!! No entanto, a Linda não soube gerir o que ganhou, quanto ao disse do País na época em que ela foi para França, claro que era miséria eu também fui Emigrante e deixei um país de PIDES e fome, se era bom era para facistas! Encontrei uma vida completamente diferente. Realizei sonhos!

- Maria
Abertura dos J.O. na Austrália? Foi uma abertura só para ela, tenho a cassete e ela NUNCA aparece. "Vê" muita coisa, só que a queda total da carreira é que não, e ainda bem, pois foi motivo de chacota dos portugueses por parte dos franceses e não só. Que é uma mentirosa, há muito sabemos!

- Zé Carrapato
Sera que ela também sonhou as mentiras, que escreveu no livro "a valisa em cartão"? São mentiras desde o inicio até ao fim do livro. Ela traía-se a ela mesmo quando vinha falar à televisão dizia o contrário daquilo, que ela tinha escrito no livro. Deve mas é estar com falta de guita.

- Bony
Deve ser algum sindrome das "Lindas" que passaram pelo Herman Sic (Reis, Suza)... Já agora, a Sra Linda podia dizer em que lugar Portugal vai ficar no próximo europeu, ou quando vai ser o próximo ataque terrorista e que o venha dizer para a comunicação social antes de acontecer... não depois! Aposto que também adivinhou no papa antes do anúncio?... Acertei??? UAU! Sou vidente!!!

Domingo, 8 Abril


- Eunice Urbano
Realmente, só cá faltava esta!!! Parece a pombinha que ía ao Hermann!!!! O que esta gente arranja, para aparecer e ter de novo 5 minutos da fama. Oh tristeza das tristezas!!!!

- Augusto M.R
So ca faltava essa agora, foi a vergonha dos Portugueses, quando aparecia na televisão, eu desligava logo. Só ela é que falava, interrompia toda a gente só para dizer parvoíces, não liguem. (França)

- peregrino
Grande Senhora. O que dizem de si são invejas e tal como no ditado "vozes de burros não chegam aos céus".

- Pcarvalho
Enfim, mais uma "avec" com a mania das grandezas. Podia era prever o caminho para um bom psiquiatra, é o que ela precisa.

- Margarida
Oh minha senhora, por favor, importa-se de me dizer qual a chave do euromilhões da próxima semana? Tenha mas é juizo! Trate-se!


- MARIA
FOI UMA GRANDE MULHER QUE ARRISCOU A SUA VIDA PELO MELHOR. SÓ PODIA SER ALENTEJANA, FORÇA PARA MAIS.

- Maria
Pois, só cá faltava esta doida para completar este nosso "paízinho".

Sabado, 7 Abril


- carl
Faço das suas palavras minhas(orgulhosa)pois gosto muito do meu país e nunca gostei da imagem que tem sido trasmitida ao mundo sobre os coitados dos emigrantes,tambem sou emigrante! Felicidades para todo o bom povo Portugues com mala de cartäo,com saco,mala de viagem ou sem nada,pascoa feliz! Suecia!

- miguel santos
Esta senhora é patética faz tudo para ganhar dinheiro agora que perdeu tudo o que ganhou a difamar o povo português vem contar estas mentiras só para vender uns dvds e ganhar algum, mas o povo português já sabe quem ela é e nem um dvd lhe vai comprar.

- Fã da Linda de Souza
Tenho pena desta senhora. Com tanto dinheiro... tão bons psiquiatras em Paris e estar neste estado mental. Enfim....

- sao na suiça
Por favor, nao comparem a classe da Amália à da Linda de Suza. A Amália ficou conhecida pelo mundo fora graças ao excelente trabalho e ao carinho de que falava de Portugal, foi uma autêntica carta de visita. O mesmo já não se pode dizer da Linda de Suza que nos descreveu como uns pobres mendigos. As pessoas que visitam Portugal ficam encantadas porque tinham uma mà imagem graças à Linda de Suza.

- Alcides Duarte
Na abertura dos J. O. da Austrália em 2000? Toda a gente na "Algéria" com um disco seu? Que pena! Uma voz que foi (é?) bonita, presa a ideias estranhas, que nem mesmo um passado (presente?) difícil justifica. Fuga às perguntas, comentários repetitivos, às vezes deslocados... Amália refere-se-lhe com simpatia na sua biografia. Oxalá Deus, em quem acredita, lhe permita voltar a cantar e ter êxito.

- orgulhosa
Essa mulher deu uma imagem de miséria tal dos portugueses, que custou bem caro à comunidade portuguesa espalhada pelo mundo fora. Para muitos eramos vistos como um povo inferior. Como ela ganhou dinheiro graças a mentiras penso que foi por isso que também depressa o perdeu. Não percebo que não lhe tenha servido de lição. Que deixe Portugal em paz que fale da sua estupidez. Talvez ganhe mais.


- Luciano
Linda de Suza deu uma ma reputação a Portugal? É mesmo? Coitadinhos - não sabe ainda que nos sempre vamos ter pobres E ricos connosco? E isto pelo mundo fora - em qualquer lugar! Eu tenho a certeza que as pessoas estrangeiras mais inteligentes não ficar pensando que o Portugal era uma misera africana só por causa da história de uma mulher corajosa que começou pobre e subiu neste mundo injusto...!

E sobre os sonhos - feliz os dentre nós que podem ser avisados em sonho, como São José lhe foi...!




mais comentários?

(comentarios como estes? Não, obrigado!)






Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.


Um rai que te parte, PressLivre de mes gongs...!!!
Uma empresa Cofina Media...?
You got your coffin, MEDIA ticks - LIE IN IT!
 
Oh - e porque ter tanto empanho pela Linda - HEIN?


Épa - ela gosto do malditos FRANCES DE FRANÇA!

Ela, ainda por sima disto, fez um disco sobre a MALVADA ARMÉNIA!!!

A Arménia - um pais maldito que sofreu o seu proprio holocausto (mais ou menos) como os Judéis sofrerem - porque os dois não são de DEUS não!!!
Os Judéis não acreditam em CRISTO
e os Arménenses (?) escommungados são gananciosos malditos que queram sò é dinheiro - dinheiro - e MAIS DINHEIRO!
Não se pode ter PROTECÇÃO DIVINA quando somes de essa maneira!!!

(...)


A Linda tambem dei o seu apoio (mais ou menos - outra vez!) à São - minha prima fadista! Mas é sò porque não tem nada que presta mesmo no Québec como talente para cantar o Fado ou outra coisinha na lingua PORTUGUESA - COM CERTESA!
(Fora da São, o que é que tem - HEIN? A amaldeçoada brucha chamada Jordalina?
O conjunto "Starlight" - eles que vai para o Brasil, como canta!
E fora isto - o que é que tem mais?!?
O cabelareiro paneleiro que fez um "duo" com o seu filhinho...?
DON'T MAKE ME LAUGH!)

Foi por isto, que a Linda apoio a São...

Se mesmo, de facto, um dia qualquer por ia, na casa de mveis ARCA ou noutro lugar que séja, ON SE RENCONTRERAIT... Linda... e Luciano... ÉPA, AGENTE ATÉ IA ACABAR ERA A BRIGAR, ELA MAIS EU!

*LOL*


;)
 
Post a Comment



<< Home
LUMINOUS DISCLAIMER: This site contains copyrighted material for which reprint permission has not always been authorized by the copyright owner. We make these available in an effort to merely REMINISCE! We believe this constitutes a 'fair use' of any such material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107. The preceding shall apply also to any visual material. For more go here>

My Photo
Name:

Born in the Age of Aquarius, destined to seek out truths in many an art form, trained as a historian and a journalist but truly a prose-lover... Luciano is out to dispel any clichés and reinvent them all both to the tune of a little something called the truth as also to his own image - being old-fashioned, he does not mind that distinction one infinitesimal tiny bit at all...! "There are two ways to spread the light; be the candle... or the mirror that reflects It." I have chosen to be the latter... okay? ~*~ "To be not only a seeker of light... but a dream weaver of light" ~*~ For as surely as the moon reflects the light from the sun, you and I can reflect the Light from Above - and be, indeed, the light of this world! ~*~*~*~

ARCHIVES
January 1999 / March 1999 / December 1999 / April 2000 / May 2000 / July 2000 / September 2000 / January 2001 / March 2001 / July 2001 / February 2003 / May 2004 / November 2004 / April 2005 / May 2005 / November 2005 / December 2005 / June 2006 / September 2006 / October 2006 / November 2006 / January 2007 / February 2007 / March 2007 / April 2007 / May 2007 / June 2007 / July 2007 / August 2007 / September 2007 / December 2007 / January 2008 / March 2008 / May 2008 / June 2008 / August 2008 / October 2008 / December 2008 / January 2009 / February 2009 / May 2009 / June 2009 / August 2009 / July 2010 / September 2010 / December 2010 / January 2011 / February 2011 / March 2011 / May 2011 / June 2011 / July 2011 / August 2011 / October 2011 / December 2011 / January 2012 / May 2012 / July 2012 / December 2012 / May 2013 / November 2013 / December 2013 / May 2014 / June 2014 / July 2014 / August 2014 / May 2015 / March 2016 / July 2016 / August 2016 / September 2016 / October 2016 / December 2016 / February 2017 / December 2020 / January 2021 /





















Page copy protected against web site content infringement by Copyscape






















moon phases
 

































Page copy protected against web site content infringement by Copyscape





























My blog is worth $9,777,693.62.
How much is your blog worth?


Powered by Blogger